logo
12.09.2019 · Vereador Fritz
Vereador Enfermeiro Fritz faz alerta sobre investimentos na área da saúde e segurança após agressão a servidor
img_7370

Na manhã desta quinta-feira (12), o vereador Enfermeiro Fritz (PSD), utilizou a tribuna da Câmara de Vereadores de Campo Grande para solicitar a ampliação no número de profissionais que atuam na área da saúde na capital e do retorno das escalas dos agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCMCG). A solicitação de melhoria no serviço foi reforçada devido ao ataque ao servidor público no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Bairro Aero Rancho na tarde de ontem (11). No momento do incidente, somente um guarda fazia a segurança de duas unidades: do CAPS e do Centro Regional de  Saúde (CRS), que fica no mesmo terreno.

O vereador destacou que quando há a redução da equipe de profissionais para equipes mínimas e não é respeitado o dimensionamento prejudica-se a assistência prestada e inviabiliza-se o atendimento. Segundo ele, essa foi uma fatalidade anunciada, já que “desde o início dessa legislatura estamos pontuando a necessidade da segurança publica, tanto nas unidades de saúde 24h como as de horário estendido”.

O atendimento psiquiátrico no município está muito prejudicado após o fechamento da ala exclusiva no Hospital Santa Casa e a redução de leitos no Hospital Nosso Lar, promovendo uma maior absorção dos pacientes na rede municipal. “A rede CAPS do município está sendo obrigada a ser estendida e está faltando essa questão de dimensionamento de equipe mínima”, disse Fritz. Ele lembrou também que a rede de saúde mental não está de acordo com as portarias do Ministério da Saúde, necessitando de ampliação.

A Rede de Atenção Psicossocial de Campo Grande possui seis CAPSs, sendo quatro CAPS III, um CAPS IV e um CAPS Infanto Juvenil. Além disso, há também uma Unidade de Acolhimento e uma Residência Terapêutica, funcionando 24 horas por dia. A média de atendimento ultrapassa 1.300 consultas ambulatoriais de saúde mental e 2.500 atendimentos nos CAPS por mês. Segundo a prefeitura, até o final do ano será inaugurada mais uma residência terapêutica, com dez leitos, e no primeiro semestre do ano que vem será inaugurado mais um CAPS AD.

Há três anos que a Câmara de Vereadores está atuando para melhorar o serviço de saúde da capital sul-mato-grossense, encaminhando demandas sobre as dificuldades com relação a intervenções da guarda civil. Não é somente profissionais de enfermagem que tem sofrido agressões físicas e morais, odontólogos, médicos e administrativos constantemente tem passado por situações bastante adversas.

Comentários – Fritz também destacou a importância da conscientização com relação a publicações em redes sociais. Nas últimas horas, muitas pessoas passaram a criticar o atendimento dos servidores públicos e propagar discursos de ódio, inflamando a população contra os profissionais. O fato de se comemorar um atentado contra um servidor público, que está exercendo sua função da melhor maneira dentro das possibilidades que existem atualmente, é um crime tão grave quanto o ocorrido fisicamente. “Não podemos estimular a propagação desse sentimento de ódio que se fomenta nas redes sociais, onde acontece uma fatalidade dessas e pessoas comentam, sem conhecimento, que foi merecido para o servidor. Temos que repudiar e trabalhar essa questão de ódio”, explicou.

Hugo Norberto
Assessoria de Imprensa do Vereador

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.