logo
02.04.2019 · Palavra Livre
Superintendente faz alerta e apresenta projeto que ajuda a salvar alunos da depressão e automutilação
img_2680_allis_izabel_de_oliveira_gomes_fto_izaias_medeiros

A superintendente de Gestão e Normas da Secretaria Municipal de Educação, Alélis Izabel de Oliveira Gomes, fez alerta na Tribuna da Câmara Municipal, durante a sessão ordinária desta terça-feira (2), sobre o elevado número de alunos crianças e adolescentes, com quadro de depressão, automutilação e intenções suicidas. Ela apresentou o Projeto Valorização da Vida, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, para capacitação de profissionais da área e que já atendeu 1,1 mil estudantes. O convite para falar do tema foi feito pelo vereador Chiquinho Telles. 

Ela apresentou que hoje são 105 mil alunos na Rede Municipal de Educação e a situação atual é preocupante. “Esses casos decorrem de violência sexual, física e do abandono dentro dos lares. Esses jovens estão nos quartos, reféns dentro das casas quando pais saem para trabalhar ou quando estão em casa não recebem atenção”, disse Alélias Gomes. 

Devido a essa grande demanda, foi implantado o Projeto Valorização da Vida, em que foram capacitados 1,2 mil profissionais, entre diretores, coordenadores pedagógicos e professores, principalmente das matérias de Língua Portuguesa, Matemática e Educação Física para detectar as situações de risco e, assim, ajudar a retirar esses jovens do sofrimento.

“Eles identificam os casos de intenção suicida e também de automutilação, em que os jovens usam objetos para se cortarem e, dessa forma, externar a dor interna, através do corte”, disse. Consequentemente, 1.100 alunos, principalmente adolescentes, pré-adolescente e até crianças em situação de sofrimento foram atendidas de forma emergencial, com trabalho de psicologia e acompanhamento da família. 

A superintendente relatou a importância do diálogo e de esses jovens sentirem-se acolhidos. “Esses alunos nos contam que precisam ser escutados. Queria que meu pai, minha mãe me escutasse. E assim chegam a esse extremo da intenção suicida”, resumiu. Ela esclareceu que não adianta a Secretaria trabalhar apenas a parte da aprendizagem, pois "se o aluno não está bem no psíquico, não está acolhido, certamente não aprenderá". 

A superintendente ressaltou que o Projeto Valorização da Vida está despertando interesse de outros estados do País por conta dos bons resultados alcançados em Campo Grande. Ela pediu apoio dos vereadores, em especial da Comissão Permanente de Educação, para elaborar projetos de acolhimento aos jovens, para atendê-los no contraturno. “Conseguimos salvar muitas crianças e adolescentes, nesta vulnerabilidade e sofrimento”, disse. 

Os vereadores destacaram algumas propostas que já estão em andamento, seja para aumentar a segurança nas escolas ou aperfeiçoar o acolhimento, e colocaram-se a disposição para ampliar os projetos. Presidente da Comissão de Educação da Casa, o vereador Valdir Gomes destacou que já marcará reunião para tabular projetos com esse foco. 

O vereador Chiquinho Telles, autor do convite para a Palavra Livre, parabenizou Alélis Gomes pelo projeto. “Parabenizo pelo trabalho, dedicação. Conte sempre com esta Casa”, disse.  

 

Milena Crestani 

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal 

 

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.