logo
09.10.2013 · Câmara Comunitária
Reivindicações são apresentadas em Sessão Comunitária no Jardim Campo Novo
f9c8bffd7d0df477aa470c59380adea3

Diversas reivindicações foram apresentadas pelos moradores durante a 16 ª Sessão Comunitária realizada, na manhã desta quarta-feira (9), no bairro Campo Novo.

 

Moradores, lideranças e estudantes marcaram presença na quadra de esportes da Escola Municipal Maestro João Corrêa Ribeiro.

 

A Sessão Comunitária foi aberta com a apresentação cultural do artista mirim, Jonas Calebe, que cantou e tocou teclado para os parlamentares.

 

O presidente do Bairro Jardim Campo Novo, Agustinho Marques do Amaral, entregou ao vereador Mario Cesar, presidente da Casa de Leis, diversos ofícios solicitando autorização para implantação de Feira Livre na Rua Joannesburgo, entre a Rua Nova Iorque e Rua Addis Abeba, no bairro Jardim Campo Novo, que já conta com 20 feirantes locais inscritos para participar. “Queremos também uma academia ao ar livre no Jardim Campo Novo e calçamento em torno da Escola Municipal Maestro João Corrêa Ribeiro”, afirmou.

 

Já o presidente da Associação de Moradores do Bairro Nascente do Segredo, Jairo Corrêa,  solicitou aos parlamentares a limpeza de bocas de lobo no bairro e ainda a construção de um quebra-molas na Rua João de Farias, em frente ao colégio. Jairo aproveitou a oportunidade para reclamar do serviço de saúde na rede municipal. “Não tem remédio no Posto de Saúde, estou há dias precisando fazer um exame de próstata e não consigo fazer. Eles te mandam de um lugar para o outro, mas não resolvem”, criticou.

 

O mesmo problema foi apresentado por Andréa Luciano Sábio, presidente da Associação de Moradores do Jardim Anache, “Para marcar uma consulta demora mais de uma semana, se você vai na emergência eles te dão uma Dipirona e te mandam embora. Peço que os senhores vereadores olhem pela saúde. Precisamos  de reforma no Centro de Saúde São Francisco, lá tem um acesso horrível para quem tem necessidades especiais. O Posto tá no contrapiso. Também precisamos de mais médicos, além da reforma do Ceinf”, reivindicou.

 

O presidente da Federação Sul-Mato-Grossense de Mutuários em Habitações Públicas e Privadas, Wildes dos Santos, denunciou a venda e a troca de casas populares. “Estão trocando casa a troco de carro velho. Temos muitas pessoas sofrendo com a falta de casa e outros estão aí vendendo e trocando. Tem gente que já recebeu 3 ou 4 casas e vendeu todas. Estamos fazendo um levantamento e vamos encaminhar para o Ministério Público”, ressaltou.

 

O presidente do Movimento de Apoio Social de Campo Grande, Zé do Anache, questionou os parlamentares sobre o término dos convênios da Prefeitura com ONG’s (Organizações Não-Governamentais). “Hoje temos 38 ONG’s paradas, a nossa é uma dessas. Mas porque a Prefeitura suspendeu esses convênios. Aqui não está nada bem, estou vendo cada vez mais líderes de bairro fazendo o trabalho de agente de saúde”, apontou.

 

Por fim, o presidente da Associação de Moradores do Jardim Campo Belo, Cícero Balbino, conhecido como Cicinho, pediu: “Olhem com carinho para o nosso Ceinf. Queremos muito um PSF aqui no nosso bairro, que vai ajudar muito a região”, solicitou.

 

Todas as solicitações apresentadas serão transformadas em indicações, Projetos, ofícios e requerimentos a serem encaminhados ao Poder Executivo para que sejam devidamente atendidas.

 

A sessão contou com a presença dos vereadores Mario Cesar, Carlão, Juliana Zorzo, Carla Stephanini, Vanderlei Cabeludo, Engenheiro Edson, Eduardo Romero, Ayrton de Araújo do PT, Chiquinho Telles, Luiz Ribeiro, Gilmar da Cruz, Airton Saraiva e Alceu Bueno.

 

Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.