logo
02.04.2019 · Vereador João César Mattogrosso
“No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, Flor de Cerejeira é referência nacional”, diz vereador João César Mattogrosso
img_0687

Celebrado anualmente em 2 de abril, a data foi criada pela Organização das Nações Unidas em dezembro de 2007 para a conscientização acerca dessa questão. A data visa ajudar a conscientizar a população mundial sobre o Autismo, um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo. Segundo dados do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, existe hoje um caso de autismo a cada 110 pessoas.

Dessa forma, estima-se que o Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas. Para se ter um diagnóstico preciso e o registro do número de pessoas que têm autismo em Mato Grosso do Sul, o governo do estado vai criar um cadastro estadual, já aprovado desde o ano passado. Contudo, apesar de numerosos, os milhões de brasileiros autistas ainda sofrem para encontrar tratamento adequado.

Mas em Campo Grande, existe o projeto social Flor de Cerejeira, que atende autistas incentivando a inclusão através da prática do judô. Localizado no Bairro Amambaí, a iniciativa foi de Romeu Saravy Chita Júnior, que estruturou o projeto para atender aos alunos e seus familiares. “Nós somos a primeira associação do Brasil que trabalha com crianças autistas, incentivando a prática do judô. São cerca de 80 crianças, sendo que 40 são potadores do transtorno. Além disso, damos suporte social e inclusive, acompanhamos seus desempenhos escolares”, explica o sensei.

Em visita ao projeto nesta segunda-feira (01), data que antecede o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, o vereador João César Mattogrosso (PSDB) foi visitar a Associação. Os alunos não portadores de autismo, estavam em treinamento e o parlamentar destacou a importância de um ação que incentiva o esporte. “É importante estimular o jovem a praticar uma atividade em contra-turno escolar, para que ele se ocupe e desempenhe novas formas de disciplina. Aqui, eles precisam ter boas notas na escola para continuarem a treinar, garantir a vaga. E isso apoia em todos os lados, inclusive na convivência com a família. Para mim, uma referência nacional”, diz o vereador.

O projeto não tem como foco a competição, mas visa à formação do cidadão e a inclusão social, com uma atuação sem fins lucrativos. Além disso, é condição para participar do projeto que a família colabore com as atividades.

A principal causa do Flor de Cerejeira é quebrar as barreiras do preconceito. O projeto que teve início apenas com três crianças, agora planeja estender alguns atendimentos e conta com o apoio do vereador. “O João sempre nos apoiou, ele sempre está em atividade com a gente em busca de parcerias com outras empresas e entidades para reverter em recursos à nossa Associação. Ele sempre nos deu credibilidade e acreditou em nossa causa. Um grande parceiro”, finaliza Ana Cláuidia da Silva Gamarra Bassan, tesoureira e secretária da entidade.

 

André Maganha 

Assessoria de Imprensa do Vereador 

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.