logo
14.08.2013 · Câmara Comunitária
Necessidades do Distrito de Rochedinho são destacadas durante Sessão Comunitária
5163646b559536ade116e17ccc029fb3
Diversas reivindicações indicando as principais necessidades do Distrito de Rochedinho foram apresentadas durante a 9ª edição da Sessão Comunitária realizada na manhã desta quarta-feira (14), no Distrito que fica a 32 quilômetros do centro de Campo Grande.
 
A Sessão Comunitária realizada na quadra esportiva da Escola Municipal “Barão do Rio Branco” reuniu alunos, professores, moradores e assentados da região de Rochedinho, que apresentaram suas reivindicações, solicitando melhorias para a comunidade.
 
A sessão foi abrilhantada pela apresentação de alunos do 4° e 5° ano que executaram o Hino de Campo Grande, acompanhados pelos alunos de violão Mateus Higa e Anderson Souza Trevisan, que fazem aulas de música na Escola Municipal.
 
O presidente da Associação dos Produtores Rurais do Distrito de Rochedinho, Adriano Pereira Santana solicitou uma ambulância e uma enfermeira padrão para atender a comunidade, que possui muitos moradores idosos e já aposentados, que carecem de atendimento médico. Adriano pediu ainda a ampliação e reforma da Escola Municipal, com a construção de muros para cercar a instituição, principalmente na quadra de esportes, que fica a mercê das adversidades do tempo, além da construção de mais três salas de aula e de um refeitório especial, com cozinha industrial. “Somos um Distrito com muitas necessidades. Também precisamos de uma escola técnica agrícola. Precisamos de mais moradias e da regulamentação das escrituras. Pedimos ainda a construção de banheiros públicos na praça para atender os moradores. Outro problema que enfrentamos é o transporte público. Pagamos uma passagem de R$ 10,00 e o ônibus sai daqui de manhã em direção a Campo Grande e só volta no final da tarde”, afirmou.
 
A moradora Maria Aparecida Souza Marques, do curso de corte e costura promovido pela Seleta no Clube de Mães, que funciona no Distrito de Rochedinho, solicitou aos parlamentares a construção de uma sede para o clube de mães, que atualmente funciona numa Igreja. “Nosso objetivo é montar uma cooperativa, para que as mães possam trabalhar e tirar o seu sustento aqui mesmo”, afirmou.
 
A produtora rural Guiomar da Silva, do Assentamento ‘Vale do Sol’ pediu ajuda dos parlamentares, já que o assentamento foi entregue sem a construção de ruas e sem o abastecimento de água. “Precisamos desse amparo e desse respaldo dos vereadores para nós agricultores e produtores rurais. Somos cerca de 100 famílias que vivem na região e estamos nos sentindo esquecidos pelas autoridades”, destacou. A assentada Luiza Oliveira Rodrigues, moradora do Assentamento ‘Só Alegria’ pediu: “olhem para os assentamentos, olhem com um carinho especial para nós mulheres camponesas”.
 
Para o diretor da Escola Municipal “Barão do Rio Branco”, Ernestino Antonio de Oliveira, “é um orgulho para a comunidade de Rochedinho recebe-los aqui. Somos uma comunidade humilde, simples e sofredora, mas formada por gente trabalhadora, lutadora e que persiste em superar as dificuldades existentes”. Em seu pronunciamento o diretor Ernestino solicitou o cascalhamento e patrolamento das ruas do Distrito e a reforma da escola. “São pedidos que vagarosamente vamos conseguindo. São melhorias que a comunidade merece e com a ajuda de vocês vamos conseguir conquistar muitas coisas”, revelou.
 
A Sessão Comunitária também contou com a participação do prefeito de Jaraguari, Vagner Gomes Vilela, conhecido como “Vaguinho” e dos vereadores de Campo Grande, Carla Stephanini, Edil Albuquerque, Professora Rose, Engenheiro Edson, Ayrton de Araújo, Juliana Zorzo, Alex do PT, Flávio César, Eduardo Romero, Carlão, Alceu Bueno, Chocolate, Gilmar da Cruz, Luiza Ribeiro, Coringa, Delei Pinheiro e Mario Cesar.
 
Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal
Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.