logo
28.02.2019 · Vereador Veterinário Francisco
Enchentes e alagamentos podem propiciar um surto de leptospirose, alerta Veterinário Francisco
img_1835_ver_veterinario_francisco_fto_izaias_medeiros

As fortes chuvas que estão caindo em Campo Grande estão propiciando alagamentos e enchentes fato este que aumenta o risco de se contrair a leptospirose (uma doença causada pela urina do rato), que pode ter evolução grave e fatal. “Aqui em Campo Grande os esgotos estão repletos de ratos e com essas chuvas causando enchentes e alagamentos a urina do rato se espalha e propicia a infestação da bactéria leptospiras causadora da leptospirose que dependendo do caso pode causar até a morte”, explica o vereador veterinário Francisco(PSB) durante fala na sessão desta quinta-feira(28) na Câmara.

Segundo o vereador veterinário Francisco, a leptospirose é transmitida pelo contato com a urina de animais com a infecção. Os animais, ao se infectarem, não desenvolvem a doença e tornam-se portadores, abrigando a leptospira nos rins, eliminando-a viva no meio ambiente e contaminando água, solo e alimentos. A bactéria pode ser eliminada através da urina desses animais durantes meses ou até anos. O parlamentar explica ainda que a bactéria entra no nosso organismo através da pele. O contágio pode ser facilitado por lesões, mas ocorre também na pele sem nenhum machucado.

Sintomas: Geralmente a doença se desenvolve entre 7 e 14 dias após a exposição em águas contaminadas e, depois desse período de incubação, o quadro clínico é variado, podendo apresentar sintomas leves até muito graves e morte.

O Vereador Veterinário Francisco explica que os sintomas iniciais se caracterizam por febre alta, dores pelo corpo, principalmente em regiões musculares, dor de cabeça e mal-estar. Na fase inicial, o diagnóstico é difícil, pois pode ser parecido com outras doenças infecciosas agudas, como dengue, pneumonia, sepse, entre outras. Durante a evolução, o paciente vai se tornando ictérico (com olhos amarelados) e com a pele de coloração avermelhada, sofre a diminuição da diurese por lesão nos rins, comprometimento pulmonar, piora das dores musculares e de cabeça, sendo que uma pequena parte dos doentes evolui de forma grave e fatal.

Prevenção: A principal medida de prevenção é evitar o contato com água ou lama que possam estar contaminadas pela urina de rato. “Quem trabalha na limpeza de lama, entulhos e desentupimento de esgoto, deve usar botas e luvas de borracha. Por enquanto, ainda não há vacinas contra a leptospirose para humanos, apenas para animais”, lembra o vereador.

 

Eduardo Penedo 

Assessoria de Imprensa do Vereador Veterinário Francisco

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.