logo
30.10.2013 · Câmara Comunitária
Em Sessão Comunitária, estudantes da Seleta reivindicam melhorias para diversos bairros
2937918602e2e651c0a33df227dbe7db

Estudantes dos mais variados bairros de Campo Grande, que realizam cursos profissionalizantes na Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária), apresentaram diversas reivindicações para os vereadores de Campo Grande durante a 19ª edição da Sessão Comunitária, realizada na manhã desta quarta-feira (30), na sede da Seleta.

 

O aluno da Seleta Renato Felipe, que há três meses mora em Campo Grande, e estuda no ensino médio da Escola 26 de Agosto no bairro São Francisco, pediu aos vereadores manutenção da instituição de ensino, que sofre com a falta de computadores e infraestrutura para os professores darem aulas. “Temos poucos recursos para os professores, que as vezes precisam tirar do próprio salário para conseguir aplicar trabalhos escolares para nós. Precisamos também da manutenção dos computadores. Nossa escola foi esquecida e isso afeta a educação dos alunos, por isso queremos que a manutenção da escola seja feita com mais freqüência”, ressaltou.

 

Segundo a aluna Karlla Gouveia, que mora no bairro Moreninha III, o bairro precisa de policiamento e sinalização. “Precisamos de sinalização na Rua Copaíba e policiamento na praça próxima ao Terminal das Moreninhas”.

 

A aluna Sarah Mello, que mora no bairro Monte Líbano, reivindicou iluminação públicas para as ruas do bairro e pediu mais cautela dos motoristas de ônibus. “Muitos motoristas de ônibus fecham as portas do coletivo antes das pessoas descerem e isso causa muitos acidentes, principalmente com idosos”, revelou.

 

Para a aluna Larissa de Souza Araújo, o bairro Coophatrabalho, onde mora, sofre com muitos buracos e a falta de iluminação pública. “Tem acontecido muitos assaltos na região por causa da falta de iluminação nas ruas”, denunciou.

 

Iluminação pública também foi o pedido apresentado pelo estudante Matheus Nascimento, que mora no bairro Jardim Novos Estados. “As ruas do bairro estão com a iluminação precária e falta também sinalização de trânsito”, relatou.

 

Conforme a estudante Ana Priscila de Souza, moradora do bairro Jardim Monte Alegre, o bairro, que fica próximo do Jardim Aero Rancho, carece de diversas melhorias. “Não temos asfalto em nenhuma das ruas do bairro. É preciso colocar sinalização de trânsito na Rua da Divisão com a Rua Raquel de Queiroz. Saiu um condomínio famoso lá e prometeram o asfalto, mas até agora o asfalto não veio. Nenhum dos pontos de ônibus do bairro tem cobertura. Já sofremos com a falta de asfalto e nem cobertura nos pontos nós temos”, lamentou.

 

De acordo com o Rubens Pereira, presidente da Seleta, a instituição forma cerca de 480 adolescentes por ano, encaminhando-os para o mercado de trabalho, por meio de cursos profissionalizantes. Rubens aproveitou a oportunidade para apresentar as reivindicações da entidade. “Precisamos de acessibilidade em volta da Seleta, que ocupa uma quadra toda. Não temos recursos para tal obra. Já temos um Projeto, mas precisamos de uma emenda ao orçamento para conseguir executa-lo”.

 

Rubens também solicitou a construção de uma rotatória no cruzamento das ruas João Pessoa e Pedro Celestino. “A Rua 13 de maio com a Rua Dolor de Andrade também precisa de uma reordenamento do trânsito. Ali é muito perigoso para os alunos da Seleta e da Escola 26 de Agosto, que têm que atrasar a 13, sem que tenha uma sinalização adequada”, afirmou.

 

Todas as solicitações apresentadas serão transformadas em indicações, Projetos, ofícios e requerimentos a serem encaminhados ao Poder Executivo para que sejam devidamente atendidas.

 

A Sessão Comunitária contou com a presença dos vereadores Mario Cesar, Carlão, Chocolate, Coringa, Carla Stephanini, Zeca do PT, Paulo Siufi, Otávio Trad, Chiquinho Telles, Juliana Zorzo, Paulo Pedra, Engenheiro Edson, Luiza Ribeiro, Alex do PT, Gilmar da Cruz e Grazielle Machado.

 

Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.