logo
11.03.2016 · Vereador Eduardo Romero
Eduardo Romero pede providências para região do Jardim Carioca
0686afcb082207297c0fede671d79242
Um problema com aproximadamente uma década, segundo moradores, vem recebendo apenas serviço paliativo da prefeitura. Uma vazão de água, provavelmente uma mina, foi canalizada para obras de asfalto na Avenida Sete e todos os anos a tubulação estoura em vários pontos, a água encharca o canteiro central e alaga a avenida.
 
A longo da Avenida Sete, entre os bairros Nova Campo Grande e Jardim Carioca, existem o menos três pontos de estouro da tubulação. A água que não fica empossada no canteiro escorre em grande quantidade para o asfalto. Pra onde a água vai o asfalto está danificado com grandes buracos, o que força os condutores a fazer zigue-zague na pista.
 
A água canalizada percorre aproximadamente quatro quilômetros. Em determinado trecho da Avenida Sete a água segue por várias ruas sem pavimentação e depois cai dentro do Córrego Imbirussu, levando terra e lixo.
 
Na sessão desta quinta-feira, 10, o vereador Eduardo Romero (Rede Sustentabilidade), que é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara da Capital, apresentou pedido de providências da prefeitura para sanar o problema. ‘Se os moradores relatam que esta situação tem aproximadamente 10 anos, já chamaram a imprensa inúmeras vezes, então é do conhecimento do poder público, que só tem oferecido medidas paliativas até agora’, destaca o parlamentar.
 
De acordo com moradores vários pedidos de providências já foram encaminhados pela comunidade ao poder público. ‘No nosso entendimento, é muita água canalizada numa tubulação fina e quando vem o período de chuva a situação piora. Serviço mal feito. O ideal era trocar a tubulação’, destaca um morador.
 
Assessoria de Imprensa do Vereador
Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.