Siufi repudia agressão à criança de nove anos ocorrida em bairro da Capital

17.04.2012 · 12:00 · Palavra Livre

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Paulo Siufi (PMDB) ocupou a tribuna durante a sessão ordinária desta terça-feira (17) para chamar atenção das autoridades competentes para um fato que chocou os campo-grandenses esta semana.

 

Veículos de comunicação local divulgaram hoje imagens de um pai espancando a filha de nove anos, no bairro Mario Covas. O incidente foi filmado por um vizinho, que registrou detalhes da ação do pai.  De acordo com as publicações, a criança teria danificado um imã de geladeira e com isso a madastra avisou o pai que agrediu a filha na varanda de frente da residência. Segundo consta, a menina já teria apanhado da madastra.

 

Em tribuna, Siufi repudiou o fato e salientou que a criança como qualquer outro ser  humano deve ser respeitada. “Aquelas imagens estarreceram a todos nós, causaram náuseas. É inadmissível que um homem possa impor sua força a uma menina de apenas nove anos. Que pai é esse que agiu como um monstro?”, questionou Siufi, indignado.

 

Siufi exigiu providências às autoridades ressaltando que o caso deve ser analisado com responsabilidade, porque segundo o parlamentar, o espancamento feito pelo pai da criança fere o Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

Para o parlamentar, as imagens divulgadas não podem servir de sensacionalismo, mas para dar um basta à muitos casos de violência ocorrido Brasil a fora. Segundo Siufi, o epsódio deve ser usado como um ponto de partida para desencadear uma campanha contra a violência à criança.

 

“Como é que se forma um cidadão de bem colocando a maldade como exemplo de criação, de educação. Isso é um exemplo negativo de um pai, que não é pai é um monstro. Que essa criança possa encontrar um doce lar e não essa casa de terrorismo. Nós homens públicos temos  que agir em defesa da criança. É preciso sim colocar o dedo na ferida”, disse Siufi.

 

Audiência Pública-

Como forma de sensibilizar a sociedade para a seriedade do problema o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande comunicou que será realizada uma Audiência Pública para discutir a violência contra a criança. A reunião atende a uma solicitação da vereadora profª Rose (PSDB) e ainda não tem data definida.

 

Ana Rita Chagas

Assessoria de Imprensa Câmara Municipal