logo
26.09.2019 · Vereador Ademir Santana
Projeto de Ademir Santana para homenagear músicos é aprovado
img_4958_ver_ademir_santana_fto_izaias_medeiros

Foi aprovado, durante a sessão ordinária, o Projeto de Resolução 417/19, de autoria do Vereador Ademir Santana, que institui a Medalha “Dino Rocha”, a ser entregue no dia 22 de novembro de cada ano, data alusiva ao Dia do Músico.

A Medalha “DINO ROCHA”, será entregue aos profissionais da música que se  estacarem na utilização de instrumentos musicais e na composição de melodias, durante sessão solene, a ser realizada no dia 22 de novembro, de cada ano, especialmente em comemoração à data alusiva ao Dia do Músico, nos termos da Lei nº 4.672, de 21 de novembro de 2008.

Dino Rocha - Nascido no Município de Juti, em 23 de maio de 1951, Roaldo Rocha, conhecido como Dino Rocha, apontado com o “Rei do Chamamé” passou a ter maior contato com a sanfona aos oito anos de idade, quando perdeu um de seus irmãos num acidente e para distrair sua amargura, seu pai Cipriano Rocha, presenteou-o com uma pequena sanfona de 08 (oito) baixos.

Sua adolescência passou em Ponta Porã junto com a família, onde aflorou sua vocação artística com forte influência para os ritmos Chamamé, Guarânia e Polca Paraguaia de grande aceitação popular naquela região.

Em 1970 mudou-se para Campo Grande, onde constituiu família com a sra. Ruth Haruko Yshicawa, de cuja união nasceram os filhos Roinderson, Roinguerson e Roalderson.

Em 1971, em conseqüência de má fase no mercado fonográfico e do profundo estado de stress que estava acometido, lançou-se a um retiro para descansar, ocasião na qual teve a inspiração para compor a linda melodia “Gaivota Pantaneira”, de repercussão Nacional.

A citada música é uma homenagem ao Pantanal Sul mato-grossense, tendo sido escolhida para a trilha sonora da novela “Pantanal”, sendo regravada mais de 20 vezes por diversos grupos sertanejos.

Dino Rocha faleceu em 17 de fevereiro de 2019. 

Assessoria de Imprensa do Vereador

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.