logo
20.09.2018 · Palavra Livre
Na Tribuna, Delasnieve Daspet conclama todos a unirem-se como propulsores da paz
img_3128_delasnieve_daspet_fto_izaias_medeiros

A embaixadora da paz no Brasil, Delasnieve Miranda Daspet, discursou na Tribuna da Câmara de Vereadores de Campo Grande, na sessão ordinária desta terça-feira, para conclamar a todos para tornarem-se agentes propulsores da paz. O convite para falar sobre o tema, na data que precede ao Dia Internacional da Paz, celebrado em 21 de setembro, foi feito pelo vereador Eduardo Romero.  

Delasnieve, que também é advogada, escritora e poetisa, trouxe à Tribuna da Casa de Leis a Bandeira da Paz, com três globos que representam as raças humanas: negra, branca e amarela. "Elas unidas, fortalecidas, amigas haverão de fazer com que a humanidade seja o que pretendemos para viver em harmonia", afirmou. 

Ela exaltou a Lei da Paz de Campo Grande, que partiu do Conselho Municipal da Paz e teve projetos abraçados por vereadores da Câmara, servindo de parâmetro para municípios de outros estados do Brasil, com fundamento no trabalho que ela e seu grupo desenvolvem. 

Ano passado, no aniversário de 40 anos de Mato Grosso do Sul, foi realizado o Projeto Pontos de Paz. A meta era instalar 40 pontos, mas chegaram a 67, alcançando 10 mil pessoas. "Convidamos colaboradores para discutir e promover ações de paz". 

Delasnieve pertence a um grupo de estudo internacional, que analisa a paz como ciência, e lançou livro ano passado com participantes de 34 países. "A humanidade precisa disso", destacou, ao relacionar também a data com a Semana da Juventude e as ações desenvolvidas, que também contribuem para esta meta. 

Ao destacar o significado da paz, ela descreve a sua relevância para "assegurar estabilidade física e emocional de todos". A paz, portanto, "é saber encontrar serenidade, apreciar pequenas alegrias da vida, a harmonia do lar". É preciso ter, assim, a consciência de que a paz começa em cada um para levá-la aos demais. "Precisamos que cada um seja agente e embaixador da paz, leve a paz", conclamou aos vereadores e comunidade. 

Em sua fala, ela propôs que a matéria paz entre na grade curricular escolar. "Chegou-se ao patamar de não se saber trabalhar a paz. É preciso ensinar às crianças que elas também são agentes propulsoras", afirmou. Ela destacou ainda que quando as pessoas atuam pelo bem comum ficam mais próximas, inclusive, da paz interior. 

Delasnieve listou algumas ações para ajudar a encontrar a paz: resolver conflitos sem vingança, viver a solidariedade eliminando injustiças, buscar meios para os jovens não ingressarem no exército do tráfico, apresentar argumentos que convençam que drogas são ruins e podemos dizer não definitivo, entre outros. "Convido-lhes para que isso se torne realidade", exaltou, com referência aos compromissos buscados pelos vereadores, que também contemplam esses objetivos.   

O amor também foi mencionado em seu discurso, falando da importância de dedicar tempo especial aos nossos familiares. Além disso, destacou a importância de olhar para a pessoa que pensa em suicídio, pois ela não quer morrer e sim matar sua dor. Para finalizar, Delasnieve destacou a importância da Bíblia, dos passos ensinados por Jesus. "A paz  é construída com pequenos gestos. Não temos como mudar o mundo, mas podemos nos mudar". 

Milena Crestani 

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal 

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.