logo
01.01.2017 · Sessão Extraordinária
Na 1ª Sessão Extraordinária do ano, vereadores aprovam reorganização administrativa do Executivo
img_3551

Por unanimidade, os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande aprovaram, em Sessão Extraordinária neste domingo (1), o Projeto de Lei n° 8.403/17, que dispõe sobre a organização administrativa do Poder Executivo. Em linhas gerais, a proposta prevê 10 secretarias municipais e uma secretaria especial, além de oito agências, institutos e fundações; quatro subsecretarias e a Controladoria Geral de Fiscalização e Transparência, pastas que comporão o organograma da Prefeitura Municipal de Campo Grande a partir de 2017.

Com a alteração, a Administração Municipal passa a ser integrada pelas secretarias de Governo e Relações Institucionais, Finanças e Planejamento, Gestão, Meio Ambiente e Gestão Urbana, Infraestrutura e Serviços Públicos, Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Cultura e Turismo, Educação, Saúde e Assistência Social. O projeto cria ainda a Secretaria Especial de de Segurança Pública e Defesa Social.

Também integram a Administração as subsecretarias da Mulher, Juventude, Direitos Humanos e Defesa do Consumidor; a Procuradoria-Geral do Município, a Controladoria-Geral de Fiscalização e Transparência; e as subprefeituras de Anhanduí e Rochedinho. 

A Administração ainda será composta pelos órgãos da administração indireta: agências de Tecnologia da Informação e Inovação, Previdência Social, Regulação dos Serviços Públicos, Meio Ambiente e Planejamento Urbano, Habitação, Transporte e Trânsito; e pelas fundações do Trabalho e de Esportes.

“Fizemos essa reestruturação para contenção de gastos. Há hoje uma máquina extremamente obesa e que necessitava imediatamente de um enxugamento. Fizemos cortes de várias secretarias, reduzindo de 19 para 11 e redução de 30% dos cargos comissionados em todas secretarias. Os vereadores estão com o mesmo objetivo, imbuídos de boa fé. Os vereadores querem trabalhar por Campo Grande e eles precisam de um prefeito que dialogue, que se comunique com eles, era isso que tava faltando e agora não faltará mais”, enfatizou o prefeito Marcos Trad, em reunião com os vereadores na última sexta-feira.

União - A proposta foi aprovada com 28 votos favoráveis e nenhum contrário. Boa parte dos vereadores ainda fez questão de declarar o voto para mostrar que a Câmara Municipal está unida para recolocar Campo Grande no rumo do desenvolvimento.

“Vamos tocar a bola para frente e acreditar que Campo Grande tenha dias melhores. O Marcos Trad demonstrou isso e pediu apoio dessa Casa. Vamos mostrar que queremos trabalhar por Campo Grande”, disse o vereador Carlão. “Ficou esclarecido que essas mudanças serão benéficas para Campo Grande”, emendou Betinho.

Pastor Jeremias Flores, Ademir Santana, Enfermeiro Fritz, André Salineiro, Dharleng Campos, Valdir Gomes e Delegado Wellington também declaram voto e apoiaram o projeto de lei encaminhado pelo Executivo. Para Odilon de Oliveira, o prefeito “conseguiu enxugar a máquina e dar uma resposta de imediato”. “Vendo a desordem financeira que o município tem, fico feliz que ele abra de forma plena para que possamos fazer emendas. A Prefeitura vai ser parceira para que possamos caminhar juntos”, disse Paulo Siufi.

Para Papy, o Executivo mostrou “celeridade em mostrar o compromisso com as mudanças por Campo Grande”. “Fico triste pela exclusão da Secretaria Municipal de Juventude, mas a explicação dada pelo prefeito foi satisfatória”, ponderou.

O vereador Ayrton Araújo do PT afirmou que vai acompanhar o trabalho de Marcos Trad. “Campo Grande precisa realmente entrar nos trilhos e voltar a crescer”, disse.

Última a falar, a vereadora Enfermeira Cida Amaral parabenizou o prefeito pela coragem. “Ele mostrou coragem, pois extinguiu áreas por necessidades econômicas. Não estou satisfeita com a extinção da Secretaria da Mulher, mas foi necessário”, ponderou.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.