logo
18.09.2013 · Câmara Comunitária
Moradores do Recanto dos Pássaros apresentam reivindicações durante Sessão Comunitária
08a7a76124958634607434abc0962b93

O Bairro Recanto dos Pássaros recebeu na manhã desta quarta-feira (18) a 12ª edição da Sessão Comunitária, realizada na quadra de esportes da Escola Municipal “Irmã Irma Zorzi”.

 

A emoção tomou conta da Sessão Comunitária no momento que uma mãe interrompeu o evento para pedir uma vaga na escola para a filha cadeirante. “Só quero educação e cultura para a minha filha. Educação é um direito de todos”, afirmou Dona Odete.

 

Em seu pronunciamento a diretora da Escola Municipal “Irmã Irma Zorzi”, Maria Sueli Pereira colocou a instituição de ensino a disposição e garantiu que atenderá a filha de Dona Odete. “Somos da comunidade, nossa escola está de portas abertas para receber crianças especiais. Atendemos qualquer deficiência, e para atende-los reduzimos o número de alunos e aumentamos o número de professores para acompanhar essas crianças. Acredito muito na inclusão, temos aqui até o 5° ano e ela tem vaga aqui sim”, garantiu a diretora.

 

Na ocasião Maria Sueli apresentou também suas reivindicações: a reforma da escola e a colocação de sinalização especial de trânsito em frente à escola, que sofre com o tráfego de ônibus e caminhões.

 

Para Antonio Carlos Rodrigues, presidente da Associação de Moradores do Bairro Jardim Petrópolis foi uma “honra receber tão importante sessão da Câmara de Vereadores no nosso bairro. Como líderes comunitários, não somos reconhecidos pelos moradores, mesmo assim, incessantemente, continuo lutando. Sei que é muito difícil o Executivo chegar lá na ponta e fazer o que a população realmente precisa, por isso cabe ao legislativo somar e fazer uma força tarefa. O povo unido jamais será vencido. O que eu quero são ações, que a política seja unidade e voltada para o bem de todos nós”, afirmou.

 

Já o presidente da Associação de Moradores do Bairro Silvia Regina e Jardim da Regina, David da Silva Gouveia aproveitou a oportunidade para cobrar a construção de uma área de lazer com academia ao ar livre na região. “Estamos nessa luta há 8 anos, o Bairro Silvia Regina precisa de uma área de lazer, temos dois terrenos grandes disponíveis que já foram limpos. Também precisamos de um braço de luminária, com iluminação pública na Rua Tordesilhas com a Rua Jaboatão, um pedido que fazemos desde 2009. Procuramos a Enersul e ela fala que é com  Sesop, na Sesop falam que é com a Enersul e fica nesse jogo de empurra-empurra.A Rua Jaboticatubas está com uma boca de lobo entupida também que precisa ser limpa”, solicitou David.

 

De acordo com o morador do Bairro Recanto dos Pássaros, Manoel Rodrigues Paiva, o grande problema enfrentado pela comunidade é a cobrança para ligação da rede de esgoto. “Estamos tendo que pagar mais de R$ 500,00 em 36 vezes, só aqui em Campo Grande que tem essa cobrança. O prefeito não nos atende, ou ele não tem tempo ou não quer mesmo”, criticou.

 

Segundo Carlos Trapp, síndico do Condomínio Residencial Shalon, no Bairro Santo Antonio, a rede de esgoto foi instalada na região, mas as obras pararam no meio. “Queremos que as obras sejam retomadas, para que a rede de esgoto seja concluída para atender o nosso condomínio. Sabemos que os vereadores não podem executar, mas podem interceder por nós”, avaliou.

 

A instalação de faixa de pedestre na Avenida Presidente Vargas e um semáforo na Rua Antonio Barbosa foram as reivindicações apresentadas pelo presidente do Bairro Santa Carmélia e Manoel Taveira, Luiz Felipe Barbosa Mendes. “Peço que os senhores vereadores olhem a nossa região com mais carinho e atenção”, clamou.

 

A senhora Antonia Rodrigues da Silva, moradora do Bairro Recanto dos Pássaros, que possui um filho cadeirante solicitou a instalação de rampas nas calçadas, facilitando a acessibilidade durante a travessia nas ruas do bairro. “É muito difícil andar na rua Julio de Castilhos sem rampa, no Centro da cidade também, na rua 14 de Julho as calçadas são horríveis para andar com cadeira de rodas. Meu menino é muito pesado, não tenho dinheiro para comprar outra cadeira”, alegou.

 

Por fim, o presidente do Conselho do Imbirussu, Elvis Rangel cobrou mais ação do Poder Executivo. “Tenho quatro pedidos para apresentar, um deles já foi atendido pela Prefeitura depois que eu denunciei na imprensa, que é a limpeza da boca de lobo, na Rua Vanderlei Pavão. Essa é a melhor legislatura que eu já vi na vida. Nunca teve tanto requerimento, mas quase não são respondidos. O Executivo tem que ser mais ativo. Será que eu vou ter que ir na imprensa todo dia ou abrir um jornal? A UPA do Santo Antonio ia ser entregue em dezembro, mas não vai mais. E se for entregue não terá nenhum equipamento. Se tiver equipamento não terá como receber ambulância, porque não tem asfalto na rua. Não tenho vínculo com ninguém, só com os conselheiros, que todo dia pedem para sair do Conselho”, destacou Elvis, que pediu ainda mais segurança para a rua da escola, com colocação de faixa de pedestre e redutor de velocidade, tendo em vista que todos os ônibus da região passam na frente da escola, colocando os alunos em perigo.

 

A Sessão Comunitária contou com a presença dos vereadores Carlão, Ayrton de Araújo, Zeca do PT, Coringa, Flávio César, Delei Pinheiro, Juliana Zorzo, Luiz Ribeiro e Chiquinho Telles, Carla Stephanini, Engenheiro Edson, Vanderlei Cabeludo, Gilmar da Cruz, Chocolate, Grazielle Machado, Eduardo Romero e Alex do PT.

 

Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.