logo
03.02.2017 · CPI
Ministério da Saúde elogia conduta da Câmara em CPI das Vacinas
img_9841_mesa_de_autoridades_cpi_das_vacinas_leitura_do_relatorio_fto_izaias_medeiros

A Câmara Municipal de Campo Grande recebeu nesta sexta-feira (3) um Ofício do Ministério da Saúde, encaminhado pelo Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, parabenizando a Casa de Leis pela apuração do sumiço de doses da vacina contra o vírus Influenza promovido pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Vacinas.

 

De acordo com o documento, “essa Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações parabeniza a Câmara Municipal de Campo Grande pela conduta adotada na investigação do desaparecimento de vacinas e recomenda que Estado e Município mantenham a vigilância da utilização das doses fornecidas por esse Ministério da Saúde com intuito de garantir a correta destinação dos imunobiológicos aos grupos contemplados na Campanha de Vacinação e nas ações de rotina preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações”, destaca.

 

Ainda segundo o Ofício, a Portaria Ministerial que regulamenta as responsabilidades dos entes federativos perante à Vigilância em Saúde, é clara ao destacar que “é responsabilidade do município a gestão de estoque municipal de insumos de interesse da Vigilância em Saúde, incluindo armazenamento e o transporte desses insumos para seus locais de uso, de acordo com as normas vigentes”.

No documento, o Ministério declara que prosseguirá investigando e encaminhará o caso ao Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Sistema Único de Saúde) para conhecimento e providências cabíveis.

 

O Ofício é assinado pela coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, Carla Magna A. S. Domingues e pela diretora substituta do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, Wanessa Tenório G. de Oliveira.

 

 

O relatório final da CPI foi apresentado no dia 29 de novembro do ano passado, apontando que o número de doses contra o vírus Influenza H1N1 que sumiram da rede pública de saúde de Campo Grande pode chegar a 22 mil. A CPI, composta pelos vereadores Alex do PT (presidente), Dr. Lívio (relator), Chiquinho Telles, Engenheiro Edson e Vanderlei Cabeludo, foi instaurada na Câmara Municipal para apurar o desaparecimento de lotes enviados pelo Ministério da Saúde, no primeiro semestre de 2016, para a campanha nacional de imunização. 

 

Paulline Carrilho

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.