logo
17.06.2019 · Solenidades
Membros da comunidade japonesa são homenageados durante solenidade na Câmara Municipal
img_6113

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande realizaram, nesta segunda-feira (17), Sessão Solene de outorga da Medalha Legislativa "Haguemo Tomonaga", em comemoração ao Dia da Comunidade Japonesa. A data foi instituída no município por meio da Lei 3.342/1997 e pelas Resoluções 1.191/14 e 1.273/18. A solenidade foi proposta pelo vereador Prof. João Rocha, presidente da Casa de Leis. 

CLIQUE AQUI para ver a Galeria de Fotos

“Vocês foram escolhidos cuidadosamente por nossos colegas para estarem aqui recebendo esta justa homenagem. Que isso se irradie por toda a comunidade nipônica, a quem temos o maior carinho, respeito e reconhecimento pela importância e influência em nossa cultura, culinária e, principalmente, no desenvolvimento de nossa cidade. Só quem convive é capaz de entender como esse povo coloca o coletivo na frente do indivíduo”, discursou o vereador.

A medalha é outorgada aos japoneses, descendentes e não descendentes, moradores da cidade de Campo Grande, com relevantes serviços prestados à comunidade.

As contribuições da comunidade japonesa para o crescimento da cidade são enormes. Dos primeiros imigrantes japoneses que chegaram ao Brasil, 26 famílias decidiram vir para o então Estado de Mato Grosso, atraídos pelo recrutamento de homens para a construção da Ferrovia Noroeste do Brasil. 

Com o final da construção da Ferrovia Noroeste do Brasil em 1914, muitos japoneses fixaram-se em Campo Grande.  Como havia deficiência na produção de hortifrutigranjeiros na região, um grupo de sete famílias formou um núcleo de colonização que se chamou Mata do Segredo. E foram estes pioneiros que impulsionaram o surgimento de outros núcleos de Japoneses na região. 

“É emocionante estar aqui para falar sobre a história da comunidade japonesa. É uma história muito forte em todos nós brasileiros, não só para os descendentes. Nossa comunidade fez com que o Brasil chegasse onde está hoje. É uma mistura de raça, de força, de inteligência. Nosso país é a prova de como somos capazes de respeitar o território dos outros. Não só construímos e entregamos para nossa terra o fruto do nosso conhecimento, como conseguimos absorver a alegria do brasileiro”, discursou Melissa de Carvalho Sone Tamaciro, que falou em nome dos homenageados.

Haguemo Tomonaga, que leva o nome da Medalha Legislativa, graduou-se em medicina pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Aposentou-se como médico da Prefeitura Municipal Campo Grande, trabalhou no Hospital Dona Hermínia do Município de Sidrolândia e no Hospital Evangélico de Campo Grande como ginecologista e obstetra, além de atuar em várias unidades de saúde. Foi professor de cursinho em Campo Grande, comerciante, pecuarista e vereador por dois mandatos. Faleceu aos 70 anos em março de 2014.

“Sempre, ao comemorar esse dia tão especial, fica em meus pensamentos como deve ter sido difícil para nossos antepassados. Chegar a um país longínquo, com um idioma completamente diferente. Isso só me faz dignificar o exemplo da palavra coragem. Com certeza, temos em nosso DNA as incertezas desse período. Mas, o próprio ferro não é moldado no ar condicionado, mas na caloria do fogo”, discursou Mauro Márcio Sakai, presidente da ACB (Associação Campo-grandense de Beisebol).

O presidente da Associação Okinawa de Campo Grande, Eduardo Kanashiro, narrou um pouco da história da imigração japonesa no Brasil. “No dia 18 de junho, a imigração japonesa no Brasil completa 111 anos. Eram 165 famílias vinculadas ao acordo migratório estabelecido entre Brasil e Japão. O contexto histórico naquela época era propício ao acordo entre os dois países. Para o Japão, que promovia grandes reformas administrativas e enfrentava problemas de ordem social, a imigração tornou-se alternativa. Hoje, fica o sentimento de gratidão aos primeiros que chegaram ao Brasil e souberam enfrentar as dificuldades”, lembrou.

Segundo o presidente da Associação Nipo-Brasileira de MS, Nilson Tamotsu, o Brasil abriga 1,6 milhão de descendentes de japoneses não nascidos no Japão, que tiveram influência direta na cultura nacional. “Os japoneses estão enraizados hoje no Brasil”, resumiu.

A presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Mara Caseiro, destacou a força da comunidade japonesa. “Não é fácil deixar seu país para tentar a vida em um lugar tão diferente. O clima, a comida, e até mesmo o preconceito tornaram-se, com certeza, barreiras difíceis de transpor. Mas, era um momento de superação. Os japoneses deixaram seu país em um momento de dificuldade, buscando novos horizontes em terras brasileiras. Aqueles que ficaram, foram forjados a ferro e fogo”, discursou.

Confira a lista dos homenageados: 

Ademir Santana - Marina Keico do Nascimento e Nair Fumie Tomiyoshi Nakao

Ayrton Araújo do PT - Daiane Uemura Camargo e Caio Cesar Pereira de Moura Kai

Betinho - Alison Yasumitsu Sadoyama e Osnei Okumoto

Carlão - Marcos Mitsuo Moriy

Chiquinho Telles - Nilson Yule Guenka e Paulo Cesar Yule Guenka

Dharleng Campos - Hilda Hatsue Oyadomari e Alice Mitiko Sasaya

Dr. Cury- Marcio Maruyama e Jairo Shoitiro Kamimura

Dr. Loester - Nilson Seizo Tamasiro e Yasuko Katsuren

Dr. Wilson Sami - Edna Kamazaki do Couto  e Eliane Takako Kanasiro

Eduardo Romero - Marcia Kawamoto de Araujo e Silvana Harumi Tanaka Chacha Kawano

Enfermeira Cida Amaral - Alinne Murakami Guadalupe e Maria de Lourdes Oshiro

Fritz - Sergio Muta e Hideo Matsunaga

Gilmar da Cruz - Talles Takeshi Takagi

Odilon de Oliveira - Eduardo Takeshi Suguimoto

Papy - Roberto Nakasse

Pr. Jeremias Flores- Silvio Susumu Taira e Marina Sawada Torres

Prof. João Rocha - Fabrício Marcos Shimabukuro e Marcelo Maki Shinzato

Valdir Gomes - Jun Nukariya

Veterinário Francisco - Luiz Carlos Otsuka e Venancio Hokama

Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira - Kunimasa Nakano e Nathalia Monteiro de Carvalho Tanaka

Associação Okinawa - Rita Yoshiko Yamauchi e Rose Mary Taira

Ass. Campograndense de Beisebol- Takashi Sasai (In Memoriam) e Elisio Massao Kazama

Câmara Municipal 

- Melissa de Carvalho Sone Tamaciro 

- Denise Kajuco Simabuco 

- Sidney Takeo Yassuda 

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.