logo
20.05.2019 · Reunião
Frente Parlamentar debate respeito aos idosos nas escolas e criação de Centro de Amparo
img_0222_reunio_frante_parlamentar_do_idoso_fto_izaias_medeiros

Ações educativas de alerta à violência contra idosos serão levadas às escolas municipais pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa em junho, mês em que é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Na manhã desta segunda-feira (20), a Câmara Municipal sediou reunião técnica para debater essa e outras propostas na Frente, presidida pela vereadora Enfermeira Cida Amaral.

Outra meta é criar o Centro de Amparo ao Idosos, onde o idoso poderá passar 12 horas por dia, retornando para casa no período da noite. “Hoje muitas pessoas trabalham durante todo o dia, as famílias não são mais tão numerosas e o idoso acaba passando muito tempo sozinho. A ideia é que neste centro ele possa ter essa convivência, com várias atividades”, ressaltou. 

Ainda, a Frente Parlamentar pretende retomar com a Secretaria Municipal de Educação proposta para levar às escolas municipais o debate sobre a valorização dos idosos e o respeito, para prevenir as ações de violência. “Precisamos agregar os alunos a esse debate. Acredito no alicerce da educação para fazer a diferença”, disse. Há possibilidade, ainda, de chamar estudantes para essa discussão da Frente Parlamentar, para disseminar as informações sobre as dificuldades e necessidades dos idosos. 

A professora doutora Suzi Rosa Miziara Barbosa, coordenadora do Programa Universidade Aberta à Pessoa Idosa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), também participou dos debates iniciais da proposta de levar às escolas esse tema. “Temos que discutir sobre os idosos no ensino fundamental, estimular desde pequeno para que até os acadêmicos, depois, possam ter esse despertar para trabalhar com os idosos”, ressaltou.

O vereador Betinho, presidente da Comissão Permanente de Assistência Social e do Idoso, também enfatizou esse trabalho nas escolas como providência para ampliar o respeito aos idosos. “Acredito na importância de trabalharmos na base”, afirmou, recordando das palestras motivacionais que ministra nos colégios e dos resultados que já obteve com esse trabalho. 

No encontro, foi definida a criação de um Grupo de Trabalho para colocar em prática as medidas que estão sendo debatidas. A primeira reunião acontece ainda neste mês e, em junho, a ideia é envolver acadêmicos da UFMS no encontro. 

A falta de geriatras na rede municipal de saúde e projeto de educação financeira voltado para os idosos também foram assuntos discutidos pela Frente Parlamentar. O economista Thales de Souza Campos, presidente do Conselho Regional de Economia de Mato Grosso do Sul, falou de projeto de educação financeira que será feito com os idosos para orientar sobre os cuidados com as finanças. “Alguns idosos estão comprometendo mais de 30% da renda com empréstimos consignados, o que não seria permitido por lei. São empréstimos para netos, filhos e assim o idoso acaba com pouca renda, quase insuficiente para seu sustento”, afirmou. 

Também participaram da reunião Cid Pinto Barbosa, coordenador da Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da Subsecretaria de Direitos Humanos, Maria Aparecida Barbosa, representante da Secretaria Municipal de Assistência Social, além da Coordenadora Diocesana da Pessoa Idosa, voluntária que atua com idosos e representante da Associação Dignidade e Vida. A Frente Parlamentar foi instituída pela Resolução 1.268/2018 com o propósito de discutir, propor e acompanhar a execução de políticas públicas e privadas relacionadas à promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa. 

 

Milena Crestani 

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

 

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.