logo
21.03.2019 · Vereadora Enfermeira Cida
Enfermeira Cida fiscaliza Unidade de Pronto Atendimento do bairro Universitário e encontra irregularidades
vistoria_upa_universitrio

A vereadora Enfermeira Cida Amaral (Pros), esteve na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), “Aparecida Gonçalves Saraiva” localizada no bairro Universitário. Com o objetivo de fiscalizar os serviços prestados à população, a parlamentar chegou à unidade por volta das 7 horas da manhã, e pode constatar a situação do local.

 Os usuários do Pronto Atendimento vêm fazendo reclamações recorrentes tanto das UPAS como das Unidades Básicas de Saúde. As reclamações são de super lotação, falta de medicamentos, falta de macas e falta de profissionais. Diante dos solicitações da população, a enfermeira Cida, foi conferir a real situação da Upa.

Durante a manhã da quarta-feira (21) o fluxo de pessoas não estava muito intenso, até porque não havia atendimento pediátrico, e somente o profissional clínico geral realizava atendimentos. A parlamentar vistoriou vários consultórios, sala da gerência, enfermaria, pré-atendimento e duas salas provisórias de hidratação.

As salas provisórias de hidratação preocuparam a vereadora, devido à instalação ter sido feita no local destinado a um auditório, que fica na parte superior da UPA. Apesar de ser justificada provisória, por causa da epidemia da dengue, a parlamentar ficou preocupada, pois para ter acesso a sala improvisada, as pessoas doentes tem que subir vários degraus de uma escada, o que pode causar mais desconforto a quem já está com a saúde debilitada. “Eu conheço de perto as necessidades, tanto dos usuários do SUS, quanto dos profissionais da saúde, porém, tem que haver responsabilidade na hora que se trata de vidas. Acho que essa sala de hidratação na parte superior da UPA, dá muito desgaste para as pessoas. Vamos ver a legalidade disso” declarou a parlamentar.

Além da sala provisória, a vereadora descobriu a necessidade de mais técnicos em enfermagem e pediatras, insumos, maca e um sério problema com doentes que ficam na UPA por mais de uma semana aguardando transferência para um hospital, a falta de alimentação. De acordo com funcionários, vários pacientes permanecem mais de uma semana em observação na UPA sem alimentação, o que deixa o paciente irritado e sem melhora no quadro clínico.

Para a enfermeira Cida, é preciso rever essa condição, porque esses doentes estão internados na UPA e precisam ser tratados dignamente. “A pessoa doente precisa se alimentar, até mesmo para a melhora da saúde dela. Ainda tem a questão da irritabilidade dos pacientes, que como fome, desconta a raiva nos profissionais de saúde. Uma coisa puxa outra. Temos que rever essa situação” disse.

Todas as falhas e necessidades da UPA foram registradas pela parlamentar, e as indicações das necessidades encontradas foram encaminhadas ao executivo, para que atenda essas demandas. “Fizemos as indicações e encaminhamos ao prefeito, esperamos ter êxito em nossos pedidos, e assim beneficiar toda a população que precisam de um atendimento de saúde digno” finalizou Cida.

Maria Pereira
Assessoria de Imprensa da Vereadora

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.