logo
29.03.2018 · Câmara Participativa
Em nova reunião de trabalho, vereadores e secretários anunciam melhorias para região do Imbirussu
img_1187

Em mais uma reunião de trabalho do projeto Câmara Participativa, os vereadores do legislativo municipal voltaram ao Jardim Carioca, nesta quarta-feira (28), para apresentar projetos de melhorias reivindicados há anos pela comunidade local. O encontro foi intermediado pelo vereador Fritz, que levou diversos secretários até a Escola Municipal Professor Fauze Scaff Gattass Filho (confira mais fotos AQUI).

“Fomos eleitos para promover mudanças. Nesse sentido, esse é o trabalho que estamos fazendo aqui, mostrando que é possível fazer uma nova política e encampar projetos de revitalização com esse, apresentados nessa noite aos moradores da região do Jardim Carioca. A Câmara foi provocada por moradores da região. Em decorrência disso, iniciamos uma proposta diferente de trabalho”, analisou Fritz.

A reunião contou com a participação de diversos secretários municipais e, principalmente, da comunidade da região urbana do Imbirussu. Sobre as queixas dos moradores em relação à falta de opções culturais aos jovens, a secretária Municipal de Cultura e Turismo, Nilde Brun, levou novidades ao Jardim Carioca.

“Temos algumas ações que já têm recursos para isso, recursos federais. Um deles é o Arte no Meu Bairro, que já conseguimos a verba e, agora, estamos fazendo contato com os presidentes dos bairros para que possamos, juntos com vocês, estruturar uma programação nos bairros. Nós vamos trazer esse projeto pra vocês. Vamos abrir também um edital para selecionar professores para realizar cursos em várias áreas da cultura. Cada bairro vai ter a sua necessidade”, anunciou.

Outro que levou boas notícias aos moradores da região foi o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Rudi Fiorese. “Falamos muito da questão da manutenção das ruas. Já havíamos começado patrolamento e limpeza, e esse serviço continua, assim como o tapa-buracos. Esses serviços, conseguimos manter ao longo do ano. A questão da drenagem aqui é complicada. É uma solução bastante cara. Já recurso para duplicação da Avenida 7 e a ponte de concreto do Córrego Imbirussu já estão assegurados”, garantiu.

Inicialmente convocada para discutir os problemas de drenagem da região, a primeira reunião, realizada no dia 10 de março, serviu, principalmente, para os moradores registrarem queixas sobre os problemas dos bairros. Muito além de soluções para os problemas de infraestrutura, a comunidade quer, também, opções para a juventude local: projetos esportivos e culturais e possam ocupar o tempo dos jovens e tirá-los das ruas, afastando-os, assim, das drogas. A construção de mais creches também é uma luta constante da população.

Representante da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), Edna Maria Almeida também levou boas notícias aos moradores. “Ano passado, implantamos mais um CRAS no Estrela do Sul. Aqui no Jardim Carioca, vamos tentar um Centro de Convivência ou um Centro de Múltiplo Uso, como existia no Estrela do Sul. Ele pode atender crianças de 6 a 15 anos, além de idosos, e outras secretarias, como esporte, lazer e cultura”, afirmou.

 Uma das principais novidades para a região do Imbirussu foi a inauguração recente do primeiro Ecoponto de Campo Grande, localizado no bairro Zé Pereira. No terreno de 3.651 m², serão descartados resíduos recicláveis e também geladeiras, sofás, móveis e também poderão ser depositados restos de galhos, resultado da poda de árvores, de até um metro cúbico de entulhos, ou 650 quilos (resíduo seco) ou 850 quilos (se úmido).

“É de fundamental importância que todos tenham consciência de onde seus resíduos devem ser levados. Ele está à disposição de toda a população do Imbirussu. Desde resíduos da construção civil ou um eletrodoméstico inservível. É a primeira região da cidade e receber um Ecoponto. Serão inaugurados, ainda este ano, outros cinco locais”, adiantou José Marcos da Fonseca, secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

Representando a Prefeitura, também participaram da reunião de trabalho o titular da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine Bruno, o secretário Municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, e o professor Wanderlei Sandim, da Funesp (Fundação Municipal de Esportes).

Vereadores destacam participação popular – Os parlamentares que compareceram a reunião destacaram a iniciativa da comunidade do Jardim Carioca, de provocar e levar o poder público até a região, cobrando melhorias. Segundo o vereador Valdir Gomes, essa é apenas uma semente que foi plantada.

“Temos recebido muitas reclamações da cidade inteira. E dessa região, as pessoas querem creche, segurança e escolas. Tenho recebido comentários de pessoas que querem trabalhar e não tem onde deixar o filho. Nós, vereadores, estamos aqui para fiscalizar e ouvir. Uma reunião como essa é importante, ninguém está aqui para a brincar. A população está aqui para ver soluções”, afirmou.

Ex-líder comunitário, o vereador Ademir Santana sugeriu reuniões parecidas em outras regiões da cidade. “Conheço a fundo essa questão comunitária, pois fui presidente de associação de moradores. Nós fomos eleitos para ouvir o povo. Tivemos aí, durante quatro anos, uma Prefeitura abandonada. Esse primeiro ano foi muito difícil, inclusive para nós vereadores. E, hoje, estamos colhendo alguns frutos. Que possamos fazer essa reunião em todas as regiões. Não vamos resolver tudo, mas, pelo menos, o que for emergencial”, discursou.

Para o vereador Delegado Wellington, a participação popular é fundamental para resolver os problemas da comunidade. “Somente os interessados na mudança estão aqui. Ninguém sai de casa, nem vereadores, nem secretários, se não tiver coragem para encarar a realidade. Pode ser que vocês não estejam contentes, mas estão aqui para tentar resolver os problemas. Hoje, temos uma mudança de pensamento. Precisamos fazer muito, e estamos fazendo, mas precisamos que a população faça esse movimento. A maior força está aí. Essas reuniões podem se tornar um modelo de gestão pública em parceria com a comunidade”, analisou.

Líder do prefeito na Câmara, o vereador Chiquinho Telles garantiu que a Prefeitura ouve as demandas da comunidade. “Não tem mágica, e alguns problemas devem ser minimizados. A questão da saúde, por exemplo, não dá para resolver da noite para o dia. Mas, tenham certeza, que estamos aqui para ouvir vocês, ouvir a população. Os vereadores criaram esse espaço para que vocês falem. Parabéns a todos vocês pela participação”, destacou.

Já a vereadora Enfermeira Cida Amaral projeta mudanças na realidade do Jardim Carioca após as primeiras reuniões entre secretários, vereadores e comunidade. “Parabéns, população. Há muito tempo não víamos líderes, conselhos e gestores reunidos. Nós, vereadores, somos o elo entre a população e o Executivo. Por isso, temos várias demandas. Sei que nem todas já foram atendidas, mas dentro desse contingente de vários secretários, vereadores e prefeito, essa cidade nunca mais será a mesma, pois ela vai melhorar, com certeza”, projetou.

Por fim, o vereador Dr. Wilson Sami também destacou a presença maciça da comunidade no evento. “Conheço a realidade de vocês na parte de saúde. É uma benção isso que está acontecendo esta noite: temos a presença daqueles que tem o poder na mão de realizar os anseios de vocês. Parabéns a vocês pela atitude que tomam esta noite. Não fiquem passivos em relação a saúde. Usem os vereadores. Fizemos 42 mil indicações em um ano. Os vereadores são porta-vozes de vocês junto aos secretários. Nunca tivemos tanto acesso aos secretários. Contem com os 29 vereadores, pois vamos fazer a diferença”, finalizou.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.