logo
10.07.2019 · Vereador Delegado Wellington
Delegado Wellington reúne prefeito e associação de supermercados para discutir projeto de doação de alimentos para entidades sociais
whatsapp_image_2019_07_09_at_17_33_09

Alimentos perecíveis e não perecíveis provenientes de sobras limpas de mercados, supermercados, hipermercados e mercados poderão passar a ser distribuídos para entidades de caráter assistencial em Campo Grande. É o que propõe o Projeto Lei 8.732/17, de autoria do vereador Delegado Wellington (PSDB), em tramitação na Câmara Municipal.

Com o intuito de discutir a regulamentação do projeto, o vereador promoveu uma reunião entre o prefeito Marquinhos Trad e representantes da AMAS (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados), na tarde da última terça-feira (10).

De acordo com autor da proposta, todas as pessoas tem direito a uma alimentação saudável, acessível, de qualidade, em quantidade suficiente e de modo permanente.

“Temos uma sociedade faminta e desigual, e muitos alimentos próprios para o consumo acabam indo diretamente para o lixo. Apesar dos grandes avanços econômicos, sociais, tecnológicos, a falta de comida para milhares de pessoas ainda é realidade no Brasil, e em Campo Grande não é diferente. A adoção da proposta representará um avanço nas conquistas sociais das pessoas com deficiência alimentar e nutricional, facilitando-lhes o acesso ao alimento”, explica o Delegado Wellington.

Para o presidente da AMAS, Edmilson Veratti, além de ter um caráter social, a proposta irá regulamentar as doações, que muitos mercados e supermercados já fazem na Capital. “Atualmente alguns supermercados já fazem a doação, mas não existe nada que regulamente a destinação. A proposta irá proteger os mercados que fazem a doação e regulamentar as ongs e entidades que recebem”, destacou.

Sensível a causa social, o Chefe do Executivo Marquinhos Trad, ressaltou que “todo projeto que visa erradicar a fome e dar apoio aos que mais necessitam terão prioridade em seu governo”.

A proposta já foi discutida e aprovada em primeira votação na Câmara de Leis, se aprovada em segunda discussão, será encaminhada para o crivo do prefeito.

Projeto - O Programa de Redistribuição Alimentar de Excedentes prevê o reaproveitamento de alimentos perecíveis e não perecíveis aptos para o consumo, de acordo com parâmetros que garantam a segurança em todas as etapas do processo de produção, transporte, distribuição e consumo, sejam distribuídos para ongs e entidades sociais. De acordo com o projeto, poderão receber os alimentos entidades que cuidam de populações carentes, em situação de pobreza ou de exclusão, além das que tratam dependentes químicos.

Assessoria de Imprensa do Vereador

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.