logo
24.04.2019 · Eventos
Conferência traz a Campo Grande um dos principais especialistas em Práticas Integrativas
fullbanner_conferncia_751x370px_cmcg_abr19_prancheta_1

A Câmara Municipal de Campo Grande sediará, no próximo dia 29 de abril, a I Conferência Sul-mato-grossense sobre Práticas Integrativas e Complementares na Saúde – Uma Visão de Gestão, com a presença de um dos principais especialistas no assunto, Dr. Ricardo Monezi. 

CLIQUE AQUI para se inscrever

O evento foi articulado junto à Mesa Diretora por meio do vereador Dr. Lívio (PSDB), que é presidente da Comissão de Saúde da Câmara e promoveu, em fevereiro, ampla discussão sobre o assunto, também com o apoio da Casa de Leis. “As práticas integrativas raramente são disponibilizadas aos usuários do SUS e os benefícios que elas podem proporcionar são inquestionáveis, pois podem contribuir muito no tratamento, na fase clínica, reduzindo o uso de medicação, dentre outros benefícios”, reforçou o vereador.

O médico Ricardo Monezi Julião de Oliveira é pós-doutor em Saúde Coletiva pelo Departamento de Medicina Preventiva, doutor em Ciências pela Unifesp e mestre em Ciências pela FMUSP. É ainda coordenador de pesquisas da Unidade de Pediatria Integrativa (IER- HCFMUPS), docente da PUC-SP, dentre outras atribuições nas áreas de docência e de pesquisa, a destacar a experiência em Neurociências e Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS).

O objetivo da Conferência, que será realizada das 14h às 17h, é oferecer aos Gestores da Saúde uma visão do passado, do presente e do futuro das práticas integrativas e complementares no Brasil e no mundo, possibilitando tomadas de decisão embasadas e bem conduzidas na implantação das mesmas. A Conferência é voltada aos Gestores Hospitalares em todos os níveis, Gestores de Unidades de Saúde da rede pública e privada, Decisores da Saúde e demais interessados no tema.

Práticas Integrativas no Brasil

Em 2006, o Ministério da Saúde reconheceu a importância de atividades que auxiliam ou mesmo atuam como complemento em tratamentos de saúde por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas do SUS, o tratamento clínico e medicamentoso passou a ser auxiliado por atividades terapêuticas, reduzindo o uso de medicamentos alopáticos, e promovendo melhores resultados no complemento a tratamentos de saúde.

No primeiro momento foram reconhecidas 19 atividades terapêuticas e, em agosto de 2018, o Ministério da Saúde reconheceu mais 10 práticas que passaram a incluir a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, sendo atualmente reconhecidas 29 diferentes atividades. São elas: Apiterapia, Aromaterapia, Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Bioenergética, Constelação familiar, Cromoterapia, Dança circular, Geoterapia, Hipnoterapia, Homeopatia, Imposição de mãos, Medicina antroposófica/antroposofia aplicada à saúde, Medicina Tradicional Chinesa – acupuntura, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Ozonioterapia, Plantas medicinais – fitoterapia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa, Terapia de florais, Termalismo social/crenoterapia e Yoga.

Serviço:

I Conferência Sul-mato-grossense sobre Práticas Integrativas e Complementares na Saúde – UMA VISÃO DE GESTÃO.

Data: 29/04/2019, das 14h às 17h

Local: Plenário Oliva Enciso – Câmara Municipal de Campo Grande, MS. Avenida Ricardo Brandão, 1.600 - Jatiúka Park.

Inscrições gratuitas pelo link: bit.ly/2UQvzBw

 

Assessoria de Imprensa

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.