logo
20.12.2018 · Palavra Livre
Com ações e inovações, vereadores encerram trabalhos com balanço positivo
img_3537_vereadores_na_sesso_fto_izaias_medeiros

A Câmara Municipal de Campo Grande encerrou o ano com um balanço positivo. Transparência e acessibilidade, por exemplo, foram temas amplamente discutidos na Casa, com grande participação popular, e uma série de medidas foi tomada para aproximar os trabalhos legislativos da sociedade. A última sessão de 2018 foi realizada nesta quinta-feira (20), e os vereadores destacaram as ações desenvolvidas. 

“Somos time para servir e atender população. Precisamos ser avaliados pelo que construímos”, afirmou o vereador Prof. João Rocha, destacando a responsabilidade e compromisso com o cidadão. “Os números demonstram como o trabalho de vereador vai muito além das sessões ordinárias cada um nas suas mesas para proferir votos, discutir projetos e tomar decisões importantes”, afirmou. Ele enfatizou ainda o trabalho de fiscalização para que o serviço público chegue com qualidade a cada cidadão.  

A importância do Legislativo no estado democrático de direito também foi destacada no discurso. “A Câmara está forte porque produz, trabalha e está aberta a receber todo mundo”, afirmou.  Neste aspecto, foram elencados os investimentos para ampliar os canais de comunicação com a comunidade, com a transmissão ao vivo das sessões e audiências públicas nas redes sociais; desenvolvimento do aplicativo Câmara Ativa para celulares, para envio de pedidos de melhorias para a cidade pelo cidadão; reformulação do site da Câmara, adaptando a plataforma para uso de celulares e tablets, além das plataformas VLIbras e Audima. 

A transparência também foi outro trabalho aprimorado neste ano, com a criação da Controladoria. “Nada acontece se não passar por essa Controladoria, é como se tivéssemos minitribunal de contas dentro da Casa”, disse. Ele falou ainda da Ouvidoria, Diário do Legislativo, Sistema de Informação ao Cidadão, e o ponto eletrônico biométrico, que será instalado no primeiro semestre do próximo ano. 

Vereadores

O vereador Chiquinho Telles destacou que o resumo dos trabalhos do Legislativo demonstram que “a vida da cidade passam por essa Casa. Todas as discussões da sociedade, em qual segmento for”. Ela enfatizou que a harmonia permanece, apesar dos poderes independentes. “Poder legislativo e executivo não vão brigar. Há entendimentos diferentes, cada um com voto diferente. Campo Grande jamais voltará aos dias de caos quem sofreu”, afirmou. 

As melhorias da cidade foram enfatizadas pelo vereador Ayrton Araujo do PT, falando que pela Câmara passa o debate sobre educação, saúde, segurança. “É a caixa de ressonância de Campo Grande. O trabalho do vereador não é terça e quinta. Chega-se a trabalhar 14 horas por dia atendendo a população, visitas a secretarias e a disposição da população. Cidadão tem que saber o que é mandato de vereador, a força do Legislativo para ajudar a desenvolver campo grande”, afirmou. 

Já o vereador Delegado Wellington falou do cuidado com a vida das pessoas. “Quando estamos pleiteando tapa-buraco, estamos mostrando a importância da vida do motociclista, da vida com o remédio no posto de saúde, da aplicação efetiva dos impostos na educação, segurança, assistência social. Várias temáticas sequer são lembradas”, disse. 

O vereador Valdir Gomes elogiou o presidente vereador Prof. João Rocha na condução dos trabalhos da Câmara. Também destacou que, no seu mandato, somente se arrependeu de ter votado favorável à taxa do lixo, por considerar que houve pegadinha no projeto. “Só tenho que dividir as glórias dessa Casa. Tenho feito meu trabalho, em ir às UPAs, hospitais. Um trabalho de quem foi eleito para fiscalizar”, disse.  

A acessibilidade na Câmara foi um dos destaques do discurso do vereador Betinho, que foi sua primeira emenda apresentada ao assumir e está sendo atendida com a reforma. Ele mencionou as conquistas desenvolvidas e o trabalho dos vereadores, atendendo pedidos da população em todos os horários. “Faço meu trabalho com orgulho e satisfação”, resumiu.  

O Pastor Jeremias Flores destacou a escolha do vereador Prof. João Rocha por esse colegiado para obter resultados positivos. “Essa Casa tem moral e equilíbrio para todos os munícipes”, afirmou. 

O vereador Dr. Wilson Sami enfatizou que no seu primeiro mandato sente-se “agraciado por participar de uma legislatura com pessoas sensatas e maduras”, além de destacar a seriedade com a coisa pública.  

O balanço apresentada pelo presidente também foi destacado pela vereadora Enfermeira Cida para mostrar à população o trabalho dos vereadores. “Quero parabenizar todos para que mudássemos a história do legislativo. Muito me honra fazer parte dessa Câmara”, disse.  

O vereador Ademir Santana relembrou que, em 2017, os vereadores abriram mão do aumento de salário quando assumimos os mandatos e, agora, estão devolvendo recursos. “Esses R$ 7 milhões dariam para construir duas escolas de tempo integral, ou asfaltar 30 quadras asfaltadas. Mas, o prefeito vai achar a melhor necessidade aplicar”, afirmou. 

A paciência e imparcialidade do vereador Prof. João Rocha foram parabenizadas pelo vereador Veterinário Francisco “Continuamos na luta daqueles que não tem voz. É importante que façamos tudo com o coração”, disse.  

Também o vereador André Salineiro elogiou a condução dos trabalhos na Câmara e destacou que pretende aprimorar ainda mais o trabalho. “Posso ter errado, mas hombridade é evoluir e os erros que passamos serão usados para evolução. Sou esperançoso que 2019 e 2020 sejam profícuos”, resumiu.

Jeozadaque Garcia e Milena Crestani
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.