logo
09.12.2015 · Comissão de Ética
Alex é efetivado presidente da Comissão de Ética e anuncia próximos passos
360f48ad94b5bf30e46c254610784c13
O vereador Alex do PT foi efetivado presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, após ser eleito por consenso, e realizou sua primeira reunião à frente do grupo na manhã desta quarta-feira (9), juntamente com os demais membros: vereadores Herculano Borges, Chiquinho Telles, Vanderlei Cabeludo e Ayrton Araújo do PT.
 
“Essa é uma substituição natural, porque o João Rocha foi eleito presidente da Casa. É uma grande honra, mas assumo com muita serenidade, equilíbrio, discernimento e cautela, pois a Comissão já tem sua estrutura definida e minha presença não trará qualquer alteração no trabalho já realizado”, afirmou.
 
A primeira deliberação de Alex na Comissão de Ética será encaminhar ainda hoje um Ofício ao Ministério Público Estadual, especificamente ao promotor Marcos Alex Veras, solicitando cópia do relatório final da Operação Coffee Break, a fim de subsidiar a defesa dos parlamentares investigados pela Comissão de Ética.
 
O pedido foi feito à Comissão pelo vereador Mario Cesar, que solicitou cópia do documento para que possa apresentar uma complementação de sua defesa.
 
“Vamos encaminhar um pedido oficialmente ao promotor para que seja enviado o relatório, para garantirmos o direito de defesa, o qual não vamos cercear. Assim, os vereadores podem ter acesso ao que foi concluído no relatório do Gaeco, dando ao Mario e demais parlamentares a condição de se defenderem”, disse Alex.
 
Todos os vereadores investigados apresentaram defesa prévia no prazo estabelecido e os vereadores Airton Saraiva, Edson Shimabukuro, Gilmar da Cruz, Carlão e Dr. Jamal ainda decidiram entregar uma defesa complementar na semana passada.
 
Sobre o caso da vereadora Luiza Ribeiro, que teve o depoimento ao Gaeco vazado e também está sendo investigada pela Comissão de Ética, o presidente Alex do PT destacou que ela terá o prazo de 10 dias para apresentar sua defesa, seguindo o mesmo rito dispensado aos demais parlamentares. “Daremos o prazo de 10 dias para que a Luiza responda sobre o depoimento dela ao Gaeco e então nomearemos um relator para o caso”, afirmou.
 
Assessoria de Imprensa do Vereador
 
Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.