logo
02.12.2021 · Palavra Livre
Adjunto da Secic fala sobre edital do Programa Cidadania Viva na Palavra Livre
img_8606_eduardo_romaro_fto_izaias_medeiros

O secretário-adjunto da Secic (Secretaria Estadual de Cidadania e Cultura), Eduardo Romero, utilizou a Palavra Livre, na sessão desta quinta-feira (02), para falar sobre o edital do Programa Cidadania Viva. O convite foi feito pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão.

“Venho pedir aos vereadores que nos ajudem a divulgar esse edital, espalhar nas redes. Nesse momento, o projeto será desenvolvido pelas em Campo Grande, mas temos projeções de expansão. Quanto mais jovens souberem, mais oportunidades temos de ver de fato a cidadania plena no cotidiano dessa juventude”, disse Romero.

O Cidadania Viva se divide em quatro eixos. Um deles é o uso da educomunicação, que é uma forma usada para despertar nas pessoas o uso da comunicação midiática, independentemente da idade ou comunidade que elas vivem.

Outro eixo é o Prosa Cidadã, que promoverá rodas de conversas nas comunidades, bairros, associações, comunidades rurais ouvindo pessoas sobre desafio da cidadania, de ser sul-mato-grossense, suas vivencias naquela localidade.

O terceiro eixo envolve muralismo, sendo que muitas destas discussões das rodas de conversa possam ser transformadas em expressões, ocupando espaços públicos, como muros de escola, associações, com manifestações artísticas da própria comunidade.

No Rota Cidadã, lugares serão identificados com QR Code, trazendo modernidade e contemporaneidade digital. As pessoas poderão posicionar seu celular e ter informações sobre fatos históricos. Além disso, terão como oportunidade de conferir o material produzido pelo eixo da educomunicação sobre a comunidade, com história e entrevistas.

“A ideia é fazer um movimento pela cidade, envolvendo e aproximando a sociedade e o Governo. Também vai levar dicas de direitos específicos com as nossas oito subsecretarias (Pessoa com Deficiência, Políticas Públicas para as Mulheres, da Pessoa Idosa, para População Indígena, promoção da Igualdade racial, Juventude, LGBT+ e Comunitário) do Governo do Estado”, explica Eduardo Romero.

Inscrições - Os interessados têm até o dia 12 de dezembro para se inscreverem. Os selecionados iniciam no Cidadania Viva recebendo uma bolsa de R$ 700, podendo chegar a R$ 4.200 caso consiga se enquadrar dentro dos requisitos para ser coordenador–geral do programa. As outras funções são para monitor social, supervisor e coordenador-regional.

O inscrito precisa ser estudante da rede pública ou privada, com idade entre 16 e 29 anos, não receber qualquer outro auxílio de programas do Governo do Estado, ter disponibilidade para atuar, entre outras especificidades que podem ser conferidas no edital

A inscrição deve ser realizada através do site da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (www.sigfundect.ledes.net).

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal
Com informações da Secretaria Estadual de Cidadania e Cultura

Acessibilidade com Libras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Campo Grande pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras. Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.