logo
20.04.2017 · Vereador Dr. Wilson Sami
Mais que um problema social, o suicídio é uma questão de saúde pública, ressalta Dr. Sami

Quais problemas, traumas ou medos podem levar uma pessoa a por fim à própria vida? Um dos problemas sociais mais delicados, ao suicídio, entra em pauta de inúmeras discussões, que ultrapassam o campo da medicina, psicologia e religião.

Notícias quase diárias mostram o triste fim de pessoas que, por motivos muitas vezes desconhecidos e inexplicáveis, encerram a própria vida, deixando inúmeras interrogações a quem fica. Não bastasse essa triste realidade,  um "jogo" entre adolescentes, denominado Baleia Azul, propõe uma série de desafios, entre auto-mutilação, homicídio e por fim, o suicídio como a etapa final de 50 ordens que o jovem deve seguir.

A situação está aterrorizando pais, educadores e a sociedade em geral e o assunto foi discutido na manhã desta quinta-feira (20) na sessão da Câmara Municipal de Campo Grande.

Uma série de comoção mundial, exibida pela Netflix - 13 Reasons Why, retrata em ricos detalhes a vida de uma jovem americana de 16 anos, Hanna, que após sofrer bullying e violência entre os colegas da escola, coloca fim à vida e registra o sofrimento em fitas de áudio.  De acordo com o CVV (Centro de Valorização da Vida), após a estreia da série, a procura por ajuda na entidade aumentou 445% através de e-mails e as visitas no site da entidade cresceram 170% .

No site da entidade, que dá apoio psicológico 24 horas por e-mail, chat, skype e telefone, a média diária de 2,5 mil visitantes. O número saltou para 6.770 neste mês de abril, quando a série entrou no ar.

Atuante durante anos no CVV em Campo Grande, o vereador e médico, Dr. Wilson Sami (PMDB) demonstra sua preocupação e a necessidade urgente de ações de orientação e combate a jogos que estimulem o suicídio, assim como maior atenção às pessoas que sofrem de depressão ou algum transtorno emocional, que possam culminar com o ato de desespero.

"Não é uma brincadeira, nem são casos isolados. Diariamente acompanhamos notícias sobre pessoas que tentaram acabar com a própria vida, outros tantos casos sequer chegam ao conhecimento, mas a situação está se tornando uma endemia, um caso de saúde pública e nós, como representantes do povo precisamos nos movimentar, fortalecendo as ações de combate ao bullying nas escolas e ampliando serviços como do CVV, que diariamente ajuda salvar uma ou mais vidas", avalia o vereador.

Dr. Sami ainda pontua a importância da atenção familiar ao perceber mudanças de comportamento, principalmente entre os adolescentes.

"A atenção da família é essencial. Pequenos detalhes podem demonstrar o tamanho do perigo, independente da idade, mas em especial com os jovens, toda atenção é pouca e esse papel ultrapassa os limites da família e inclui escola, amigos, igrejas e todos que possam de algum modo impedir que o desespero leve uma pessoa a um fim trágico", relata.

De acordo com o site do Senado, 12 mil pessoas cometem suicídio ao ano no Brasil e o País está em 8° lugar no ranking de registro de casos. Com o objetivo de combater o problema, foi estabelecido o Setembro Amarelo, mês de prevenção contra o suicídio.

Mais informações sobre o assunto nas páginas: http://www.cvv.org.br e http://www.setembroamarelo.org.br

Foto:Divulgação/Google

Assessoria de Imprensa do Vereador